Let's talk

Conversa Eleitoral de Madrid: moradias públicas, despejos, casas vazias e Blackstone

20 April 2021

Você não pode votar? Mas você PODE fazer parte da conversa!

Madrid Election Talk foi criada para as eleições de 4 de maio de 2021 para informar e empoderar qualquer pessoa que viva em Madri mas que não possa votar. Se entendemos a nossa política local podemos conversar com nossos amigos, nossos colegas, nossos vizinhos e nossa família, e podemos ajudar a influenciar os eleitores de esquerda para impedir que Ayuso seja reeleita!

Nos últimos 26 anos, o governo de direita vendeu a maior parte das moradias públicas de Madri, deixando o estoque em um nível mínimo histórico. Vamos explicar por que esse processo prejudica jovens, migrantes, mulheres, pais solteiros e idosos, e o que os Partidos de Esquerda versus Partidos de Direita de Madri se comprometem a fazer à respeito.

Apenas 2,5% das casas na Espanha são moradias públicas.

O parque habitacional público espanhol corresponde atualmente a apenas 2,5% de todas as habitações, de acordo com um relatório publicado pela Anistia Internacional sobre a pobreza extrema na Espanha. Isto é comparado com 30% na Holanda, 24% na Áustria, 17,6% no Reino Unido ou 16,8% na França. Nos últimos 12 anos, mais de 600.000 casas foram recuperadas em toda a Espanha, e 30% de todas as casas vazias da Europa estão em território espanhol – cerca de 3,5 milhões de residências.

Em Madri, 280.000 residências estão vazias.

Madri é o epicentro da especulação imobiliária, explica a ativista habitacional da PAH, Alejandra Jacinto, que também cita que cerca de 280.000 casas estão vazias em toda a região metropolitana. Os preços dos imóveis na capital dobraram nos últimos cinco anos, e até mesmo a pequena queda nos preços relacionada à pandemia pode ser cancelada até o final do ano, uma vez que o Partido de Direita PP deposita suas esperanças no turismo (e, portanto, no aluguel de apartamentos turísticos) para resolver a situação.

O PP vendeu 4.800 moradias municipais a fundos abutres.

O PP vendeu cerca de 4.800 unidades de moradias públicas para fundos de investimento estrangeiro, como Goldman Sachs e Blackstone. Caminhando por qualquer rua de Madri, você provavelmente vai ver uma janela ou porta fechadas com tijolos, isso é uma casa que foi despejada e confiscada para fins especulativos.

(Especulação imobiliária: os inquilinos são despejados e o imóvel permanece vazio por anos até que a demanda na área local aumente e, portanto, os preços de aluguel também aumentem. Quando chega a esse ponto, o imóvel vazio é recolocado no mercado a um preço inflado. Esta prática é empregada por proprietários individuais, fundos abutres e também por bancos.)

Os inquilinos agora gastam mais de 50% de sua renda em aluguel.

A Señora Ayuso, candidata do PP nas próximas eleições regionais, não considera a moradia como um direito, mas sim como um bem de consumo. Com o impacto financeiro da crise econômica causado pela Covid-19 ainda acontecendo, o governo regional de Madri precisa aprovar rapidamente uma lei a fim de proibir o despejo de moradores vulneráveis.

O aluguel de moradias particulares é perigoso para inquilinos vulneráveis: migrantes, mulheres, pais solteiros e idosos.

A falta de moradia pública tem tido um impacto devastador sobre as famílias de baixa renda, especialmente aquelas que foram despejadas. A falta de um estoque adequado de moradia pública fez com que muitas famílias não tivessem outra escolha senão procurar casa no mercado de aluguel privado, onde têm que pagar aluguéis mais altos. Isso aproxima ainda mais a situação financeira dessas famílias do limiar da pobreza, e o próximo passo é o despejo. A Anistia Internacional também informa que, desde 2008, mais de 1,2 milhões de pessoas foram despejadas de suas casas em toda a Espanha.

Resposta da ala direita versus esquerda:

A Direita quer continuar vendendo as moradias públicas, não planeja construir novas e recusa-se a regular os aluguéis. A esquerda (e particularmente a extrema-esquerda) quer aumentar a quantidade de moradias públicas, impedir as empresas de investimento de comprar essas moradias, regular os preços de aluguel para que os jovens e as famílias possam pagar e proibir os despejos de pessoas vulneráveis. A Esquerda também quer acabar com a especulação imobiliária habitando todas as casas que se encontram vazias.

Para quê estamos votando?

  • Para deter a venda de moradias públicas à empresas privadas!
  • Para construir mais moradias públicas!
  • Para regular os preços de aluguel!
  • Para habitar as casas vazias!
  • Para acabar de uma vez por todas com os despejos!

#stopevictions #stopdesahucios

Traduzido por Twist Medeiros.

You may also like

Leave a Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

SUBSCRIBE FOR

A FREE COPY OF MY

‘WEEKEND GUIDE FOR LOCALS’

 

SUBSCRIBE TO MY MONTHLY

NO-FRILLS NEWSLETTER!